Preço de referência do leite projetado para abril no Rio Grande do Sul tem alta de 10,84%

O preço de referência do litro de leite projetado para abril no Rio Grande do Sul é de R$ 2,4007, informou na terça-feira, dia 26, o Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Estado (Conseleite-RS). O indicador, que sinaliza o valor a ser pago pelos laticínios aos produtores em maio, é calculado pela Universidade de Passo Fundo (UPF), com base nos primeiros 10 dias do mês, e aponta um avanço de 10,84% em relação ao preço projetado em março, de R$ 2,1659.

Em reunião realizada ontem, o Conseleite aprovou mudanças na metodologia de cálculo do preço de referência, que, desde novembro de 2021, não era divulgado. Segundo o coordenador do Conseleite e secretário executivo do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado (Sindilat-RS), Darlan Palharini, a base de custos de produção usada para a estimativa foi atualizada, atendendo à reivindicação das entidades representantes dos pecuaristas que integram o conselho. “(A mudança) traz um outro patamar para o valor de referência”, diz Palharini.

O vice-presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag), Eugênio Zanetti, destaca que o novo preço leva em consideração o forte impacto do aumento dos custos de produção na cadeia leiteira. Se os parâmetros não tivessem sido atualizados, o valor projetado para abril ficaria em R$ 1,86, afirma.
Nesta terça-feira, também foi escolhida a nova coordenação do Conseleite, que ficará com Zanetti nos próximos dois anos, mantendo o rodízio estabelecido entre indústria e produtores. Zanetti também será responsável pela Câmara Setorial do Leite e Derivados, vinculada à Secretaria da Agricultura (SEAPDR). À frente dos dois fóruns, o produtor diz que a meta será promover a imagem e a valorização do leite gaúcho. 

O vice-presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag), Eugênio Zanetti, destaca que o novo preço leva em consideração o forte impacto do aumento dos custos de produção na cadeia leiteira. Se os parâmetros não tivessem sido atualizados, o valor projetado para abril ficaria em R$ 1,86, afirma.
Nesta terça-feira, também foi escolhida a nova coordenação do Conseleite, que ficará com Zanetti nos próximos dois anos, mantendo o rodízio estabelecido entre indústria e produtores. Zanetti também será responsável pela Câmara Setorial do Leite e Derivados, vinculada à Secretaria da Agricultura (SEAPDR). À frente dos dois fóruns, o produtor diz que a meta será promover a imagem e a valorização do leite gaúcho. 

Leave A Reply

Your email address will not be published.