Monthly Archives: junho 2017

JORGE MARTINS LIDERA O CAMPEONATO MUNICIPAL DE JOGO DE DAMAS

be0c5de6e101c01db7ae3e10ee641c3d-noticias-cachoeira-do-sul

O damista Jorge Martins venceu por 2 a 0 Rogério Machado e assumiu a liderança isolada do Campeonato Municipal de Jogo de Damas da temporada 2017. A quarta rodada será realizada nesta quinta-feira, 29, a partir das 20h, na Sociedade União Cachoeirense (SUC). A competição é aberta ao público.

3° RODADA

Jairo 2 x 0 Tiago

Róbson 1 x 1 Ralissa

Pablo 0 x 2 Aquino

Batista 2 x 0 Emanoel

Jorge 2 x 0 Rogério

Moysés 2 x 0 Emanuel

4° RODADA

Tiago x Emanuel

Rogério x Moysés

Emanoel x Jorge

Aquino x Batista

Ralissa x Pablo

Jairo x Róbson

CLASSIFICAÇÃO

1° – Jorge Martins: 6 pontos

2° – Jairo Vargas: 5,18

3° – Luís Batista: 5,09

4° – Tiago Cruz: 4,08

5° – Aquino Batista: 4,04

6° – Rogério Machado: 3,03

7° – Emanoel Cruz: 3,02

8° – Ralissa Santos: 2,07

9° – Róbson Santos: 2,05

10° – Sérgio Moysés: 2

11° – Pablo Batista: 0

12° – Emanuel Rosa: 0

GHIGNATTI NEGA PARCELAMENTO DE SALÁRIOS PARA OS SERVIDORES

Chi

O prefeito Sergio Ghignatti contesta informações de que haverá parcelamento de salários dos servidores municipais de Cachoeira do Sul a partir de julho. Apesar de reconhecer, que a partir deste mês, baixa consideravelmente a arrecadação da Prefeitura, o prefeito garante ter controle das finanças e também descarta implantação de turno único com a finalidade de reduzir despesas. A manifestação foi feita durante entrevista na Rádio Fandango.

A folha do funcionalismo a cada mês gira em torno de R$ 5 milhões, mas se for levado em conta os encargos, o valor se eleva para cerca de R$ 10 milhões. Outra preocupação que ronda a Prefeitura é a abertura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no próximo dia 20 de julho. O custo mensal do governo será de R$ 600 mil até que ocorram os repasses dos governos do estado e federal.

“Há controle da área financeira e recebo diariamente as atualizações do setor pela minha secretária da Fazenda, Viviane Santana Dias”, revelou, informando que embora a preocupação com as finanças, a Prefeitura continua cumprindo seus compromissos.

DÍVIDA HISTÓRICA
No entendimento do prefeito, a dívida histórica com o Fundo de Aposentadoria dos Servidores (Faps) faz com que o governo busque o parcelamento. O governo anterior não conseguiu pagar em dia o Faps. No Governo Ghignatti já há atraso de repasses e esta é no momento a maior dor de cabeça da atual administração, porque para obter o parcelamento, um projeto de lei necessita ser aprovado pela Câmara de Vereadores.

VAI ATRASAR

A possibilidade de atraso no pagamento dos servidores municipais já chegou à Câmara de Vereadores. O vereador Itamar luz (PSDB), por exemplo, diz ter informações seguras de que no segundo semestre a Prefeitura não conseguirá pagar em dia os salários.