Daily Archives: 7 de julho de 2017

MENINAS E MENINOS ACOLHIDOS AGORA EM UMA SÓ CASA

Casa

Os meninos e meninas abrigados pelo Serviço de Acolhimento Institucional, o chamado Lar Bem Me Quer, vão morar em uma só residência. A nova casa alugada pela Secretaria de Trabalho e Ação Social (STAS) fica no Bairro Santo Antônio e abrigará crianças e adolescentes com idade entre 7 e 17 anos. Hoje são oito meninas e quatro meninos. As crianças de zero a seis anos seguem no berçário, no Centro, onde atualmente há seis crianças.

Atualmente meninos e meninas residem em casas separadas, o que acaba afastando principalmente os irmão da convivência. Desta forma, com o objetivo de manter os vínculos afetivos entre irmãos e atender as orientações do Ministério do Desenvolvimento Social e do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), a STAS buscou uma residência que tivesse estrutura para abrigar todos eles.

De acordo com a diretora do Lar Bem Me Quer, Renata Teixeira Oliveira, a casa possui dois andares e terá dormitório para as meninas na parte superior e para os meninos na parte inferior. Cada andar possui o seu próprio banheiro. Os psicólogos Robson Dorneles e Marivan Trojan Félix ressaltam que unindo todos em uma mesma residência será atendida a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, editada em 2009, que prevê desde lá o não desmembramento do núcleo de irmãos.

EQUIPE

Marivam explica que com a unificação das casas, as equipes não serão reduzidas. Pelo contrário. Cada plantão de trabalho contará as duas equipes em uma mesma casa. A equipe técnica ainda promoverá capacitações continuadas com os cuidadores e rodas de conversa com crianças e adolescentes a fim de construir um trabalho que atenda questões surgidas nesta nova configuração.

REDUÇÃO DE CUSTOS

A união das duas casas permitirá ainda a redução gastos do Executivo. Atualmente com aluguel dos dois imóveis a Prefeitura investe cerca de R$ 3 mil por mês. Agora, o aluguel será de R$ 2,6 mil. Além disso, a estrutura é bem maior e permitirá que as crianças e jovens tenham espaço adequado para jogos, recreação, acesso à internet e inclusive aula de reforço escolar.

TAC DE 2009

O secretário da STAS, Newton Fortes, lembrou que ainda no ano 2009 a Prefeitura assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público, se comprometendo ter casa separada para meninos, meninas e crianças menores de seis anos. A assinatura do documento foi motivada por um princípio de incêndio no imóvel, que ficava no Alto do Amorim e que na época abrigava cerca de 40 crianças e adolescente e apenas três monitores. Como hoje há 42 servidores na equipe e um número menor de crianças e adolescentes abrigados com idade entre 7 e 17 anos (hoje apenas 12). Assim, a casa está regular tanto no número de funcionário quanto no número de crianças e adolescentes.

A equipe

– Assistente Social (40h): Paula Gonçalves

– Psicólogos (20h/cada): Robson Dorneles e Marivan Trojan Félix

– Coordenadora (uma para cada casa): Luana Dutra (casa dos meninos e das meninas) e Carla Tavares (berçário)

-Diretora: Renata Teixeira de Oliveira

– Educadores Cuidadores: 9

– Monitores: 2

– Ajudantes de cuidadores: 24

– Servente: 1

– Cozinheira: 4

– Recreacionista: 1

A estrutura da casa

Inferior

– Dois quartos

– Um banheiro com acessibilidade

– Um banheiro para funcionários

– Sala

– Refeitório

– Cozinha

– Sala de convivência/brinquedoteca

– Sala de lazer

– Sala da equipe administrativa e técnica)

Superior

– Três quartos

– Um banheiro

IMPORTANTE

O projeto de unificação das casas foi construído pela equipe diretiva e técnica para que aconteça em três etapas: a primeira foi a preparação da estrutura física; segunda está sendo o deslocamento apenas das meninas e terceira será a ida dos meninos para o local. Estas etapas foram planejadas com intuito de respeitar um processo de trabalho comprometido com a garantia da qualidade.

FORÇA-TAREFA CONSERTA ILUMINAÇÃO NO INTERIOR

Luz

Uma força-tarefa da Prefeitura de Cachoeira do Sul está concentrada na melhoria de pontos de iluminação das localidades do interior. A equipe da elétrica revisou 80 locais no Faxinal, região que não recebia atenção há cerca de três anos, conforme os moradores.

Troca de lâmpadas também foram realizadas na Vila Vargas, Posto Shell e Piquiri. Ao todo, segundo o secretário de Obras, Cleber Cardoso, são três equipes com seis servidores, que revisaram 125 pontos. Nesta sexta-feira (7), as atenções estão voltadas para a localidade de Ferreira, onde também havia reclamação das famílias.

No entendimento do secretário de Obras, a Prefeitura neste trabalho se volta para situações em que as famílias estavam preocupadas. “A gente conversa com os moradores e percebe que eles estão contentes com a presença das equipes”, avalia Cleber Cardoso.