FAMÍLIAS RECLAMAM DO MAU CHEIRO DA ESTAÇÃO DE ESGOTO

jjj

Os moradores do Bairro Cristo Rei em Cachoeira do Sul reclamam do mau cheiro da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Corsan. A situação preocupa, porque há cerca de três anos, a companhia investiu R$ 11,5 milhões em novas instalações e equipamentos, no entanto, nos últimos dias em função do calor, as famílias demonstram indignação com o forte odor que chega em suas moradias.

A ETE da Corsan está localizada na Rua Esperanto, 834, junto à antiga estação que foi desativada. A área está em meio a residências do Cristo Rei e para onde é canalizado o esgoto da cidade. Com a nova estação, a Corsan conseguiu ampliar de 28% para 45% a cobertura de esgoto, mas parece que não consegue evitar que o mau cheiro se espalhe.

Segundo funcionários, que trabalham na ETE, não deveria ocorrer mau cheiro em dias de calor e vento, no entanto, esta possibilidade existe. A explicação, que foi dada no programa Rádio Repórter, da Rádio Fandango, nesta quinta-feira (13) é de que uma carga de esgoto pode ficar presa na canalização e pelo ingresso de uma nova carga, o mau cheiro tende a ser percebido. “Não é normal, o sistema da ETE é moderno”, disse um dos funcionários.

De acordo com os técnicos da Companhia, a estação de tratamento possui moderna tecnologia e devolve a água resultante do tratamento de esgoto praticamente limpa ao Rio Jacuí. A questão parece está centralizada na chegada do esgoto à ETE, pois é possível notar áreas abertas onde passa uma água escura e, conforme os moradores, é deste local que surge o mau cheiro.