Começa a renegociação de dívidas de 650 mil pessoas físicas e empresas gaúchas com o governo federal

Cerca de 650 mil pessoas físicas e empresas do Rio Grande do Sul que devem ao governo federal e ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) podem renegociar os débitos com desconto nos juros, nas multas e no saldo devedor a partir desta quarta-feira (26), por meio do Programa Emergencial de Regularização Fiscal de Apoio ao RS (Transação SOS-RS).

A iniciativa, lançada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, pretende auxiliar a recuperação econômica de pessoas físicas e jurídicas atingidas pela tragédia climática que castigou o Estado. A adesão pode ser feita até 31 de julho no Portal Regularize e só vale para contribuintes com domicílio fiscal no Estado.

Em relação às dívidas de médias e grandes empresas, o programa permite a renegociação dos débitos com abatimento de até 100% do valor dos juros, das multas e dos encargos legais, desconto de até 65% do valor da dívida e o parcelamento em até 120 meses. Como na maioria das renegociações de transações tributárias, as condições especiais serão definidas conforme a capacidade de pagamento do contribuinte.

Pessoas físicas, instituições de ensino, microempresas, empresas de pequeno porte, Santas Casas de Misericórdia, sociedades cooperativas e demais organizações da sociedade civil terão benefícios adicionais. Para essas categorias, o pagamento da dívida poderá ser parcelado em até 145 prestações mensais, com descontos de até 70% sobre o valor total da dívida.

Um dos benefícios da renegociação consiste na recuperação da capacidade de crédito. Quem regularizar a situação fiscal poderá retomar o acesso a financiamentos, como as linhas para a reconstrução de moradias e de negócios.

Todos os Direitos Reservados Rádio Cachoeira
Desenvolvido por Rafael Bordignon
Hospedado por Three Tecnologia

Logo Cachoeira

Compartilhe

×