Demora na Declaração de Emergência em Cachoeira do Sul

A Prefeitura de Cachoeira do Sul, sob a liderança da prefeita Angela Schumacher Schuh, finalmente decretou a situação de emergência no município na sexta-feira, 29 de junho de 2024. Este decreto, publicado sob o Nº 60/2024, reconhece as áreas afetadas por chuvas intensas, enxurradas, inundações e movimentação de massa.

No entanto, é notável a tardança desta medida. As chuvas torrenciais ocorreram em 19 de junho de 2024, há exatos dez dias, quando o município foi assolado por um volume alarmante de 120 mm de chuva em menos de quatro horas. Essas precipitações severas, que também impactaram outras áreas do Estado do Rio Grande do Sul, elevaram rapidamente os níveis de rios, arroios, sangas e barragens, culminando em danos extensos.

Particularmente preocupante é o nível do Rio Jacuí, que subiu a uma cota de 24,76 metros, afetando tanto as zonas urbanas quanto rurais de Cachoeira do Sul. Este aumento significativo no nível do rio causou severas consequências sociais e econômicas, com danos consideráveis aos bens materiais, ambientais e humanos.

O decreto de emergência tardio questiona a prontidão e a eficiência da gestão municipal em resposta a desastres naturais. A demora na formalização da situação de emergência pode ter exacerbado os prejuízos sofridos pelos residentes e empreendimentos locais. Famílias e negócios que já estavam sofrendo com os efeitos das inundações foram obrigados a esperar por uma resposta oficial que demorou demasiadamente para chegar. Em tempos de crise, a agilidade e a presteza são essenciais para mitigar os danos e fornecer o suporte necessário à comunidade.

Todos os Direitos Reservados Rádio Cachoeira
Desenvolvido por Rafael Bordignon
Hospedado por Three Tecnologia

Logo Cachoeira

Compartilhe

×