Grêmio perde para o Fortaleza por 1 a 0 e pode acabar a rodada como lanterna do Brasileirão

Com a volta de alguns titulares essa quarta-feira (19), o Grêmio visitou o Fortaleza e até fazia boa apresentação, mas um pênalti de Rodrigo Ely e a expulsão de Pepê no fim do primeiro tempo foram decisivos para a reação do rival, que venceu por 1 a 0 na 10ª rodada do Brasileirão. O revés deixou os gaúchos na penúltima colocação. Neste sábado (22), o Tricolor enfrentará o Inter, no Couto Pereira, em Curitiba (PR).


Jogo


Grêmio e Fortaleza entraram em campo necessitando de reação após derrotas no Brasileirão, o que prometia um jogo aberto no Castelão. Os donos da casa queriam apagar a má impressão após 5 a 0 diante do Cuiabá, enquanto os gaúchos queriam deixar a zona de rebaixamento.


Renato Portaluppi mexeu bastante na escalação do Grêmio, com a volta de peças importantes desde o início, casos do goleiro Marchesín, dos laterais João Pedro e Reinaldo, além de reforçar o meio com três jogadores com estilo de marcação. Ainda em busca de um centroavante com a lesão de Diego Costa, JP Galvão foi mantido na frente e Kannemann foi poupado de olho no Grenal.

A primeira finalização do Fortaleza veio aos 35 minutos, com bicicleta de Tinga e polêmica. Os cearenses cobraram toque de mão de propósito de Rodrigo Ely no lance. O VAR chamou o árbitro para consulta do lance. Pênalti cobrado bem por Luccero: 1 a 0.

A situação do Grêmio piorou ainda na primeira etapa após violento carrinho de Pepê sobre Martínez. O árbitro expulsou o meio-campista direto. Um jogo até então favorável complicou de maneira gigante em curto intervalo de tempo para os visitantes. Renato Gaúcho nem deixou seus jogadores, bastante nervosos, falarem no intervalo.

Depois de sofrer com dois expulsos diante do Cuiabá, o Fortaleza vivia situação contrária. Com um a mais, começou no ataque e desperdiçou a chance de ampliar aos cinco minutos, com Martínez cabeceando no travessão. Logo depois, Lucero mandou para fora, livre.

A obrigação em buscar o empate fez o Grêmio se abrir em campo. E, a todo momento, o Fortaleza chegava bem em contragolpes. E desperdiçava por falta de capricho e brilho de Marchesín. Nos acréscimos, Rodrigo Ely bateu cruzado na trave e viu Nathan Fernandes perder o rebote para alívio de um lado e preocupação do outro com a campanha decepcionante e sem saber quando poderá voltar a jogar em Porto Alegre.



Ficha técnica



— Fortaleza: João Ricardo; Tinga, Cardona, Titi e Felipe Jonatan; Pedro Augusto (Lucas Sasha), Hércules (Zé Wellison), Martínez (Yago Pikachu) e Pochettino (Calebe); Breno Lopes (Machuca) e Lucero. Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

— Grêmio: Marchesín; João Pedro (Cristaldo), Rodrigo Ely, Gustavo Martins e Reinaldo; Dodi (Nathan), Du Queiroz (Edenilson) e Pepê; Pavón (Carballo), Gustavinho e JP Galvão (Nathan Fernandes). Técnico: Renato Portaluppi.

— Arbitragem: João Vitor Gobi (SP), auxiliado por Daniel Paulo Ziolli (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP). VAR: Rodrigo Nunes de Sá (FIFA-RJ).

Todos os Direitos Reservados Rádio Cachoeira
Desenvolvido por Rafael Bordignon
Hospedado por Three Tecnologia

Logo Cachoeira

Compartilhe

×