Inter fica no empate com o São Paulo pelo Brasileirão

A noite de festa e confraternização fora de campo não foi completamente satisfatória para o Inter, já que o time não conseguiu vencer o São Paulo na oitava rodada do Brasileirão. Mesmo com a invasão da torcida colorada em Criciúma, a equipe perdeu Alan Patrick logo no início e não teve força ofensiva para marcar gols devido a tantos desfalques. No final, o jogo terminou em 0 a 0 no estádio Heriberto Hulse lotado, resultando em apenas um ponto somado.

Dentro de campo, o técnico Coudet escalou o time com os jogadores disponíveis. Sem Rochet, Valencia e Borré, que estavam servindo suas seleções na Copa América, além de Mauricio e Alario, que estavam lesionados, e Mercado, suspenso, o treinador optou por manter Fabrício no gol, trazendo Bustos de volta para a lateral direita e deslocando Fernando para formar dupla com Vitão. Thiago Maia atuou como volante, com Aránguiz e Bruno Henrique à sua frente, e Wesley jogou pela esquerda, ao lado de Alan Patrick e Lucca. No time do São Paulo, o principal desfalque foi o goleiro Rafael, mas o restante da equipe estava completa, incluindo o trio ofensivo formado por Lucas, Luciano e Calleri.

Antes do início da partida, uma cena simbólica marcou o dia em Criciúma. Um grupo organizado de torcedores do Internacional desfraldou uma enorme bandeira em apoio à reconstrução do Rio Grande do Sul, representando a união entre colorados, tricolores e até mesmo torcedores do Criciúma.

No entanto, logo no início do jogo, surgiu um contratempo. Aos 15 segundos, Alan Patrick sofreu uma falta e, aos três minutos, precisou deixar o campo devido a uma lesão. Hyoran entrou em seu lugar, deixando o técnico Coudet sem suas principais opções ofensivas.

O jogo estava bastante equilibrado, com o Inter se dedicando muito na defesa contra o São Paulo, mas sem conseguir chegar ao gol. Levou 15 minutos para finalmente chutar a gol. Em uma jogada de Hyoran pela esquerda, ele encontrou Bruno Henrique na entrada da área. O camisa 8 rolou a bola e Thiago Maia bateu de primeira, raspando a trave.

O Inter continuou forçando a marcação e tentando criar oportunidades, e aos 28 minutos teve outra chance de finalizar. Hyoran chutou fraco de longe, mas a bola saiu para fora.

Foi somente aos 38 minutos que o São Paulo conseguiu incomodar o Inter. Foi quando Wellington cruzou da esquerda para o segundo pau, onde Calleri tentou finalizar. A bola desviou em Renê e obrigou Fabrício a fazer uma boa defesa.

O primeiro tempo terminou sem que nenhuma das equipes tivesse uma chance clara de gol.

Após o intervalo, as equipes retornaram ao campo sem fazer substituições. Nos primeiros seis minutos, o Internacional teve uma boa oportunidade de marcar. Hyoran avançou pela esquerda, entrou na área e fez um cruzamento, mas Lucca não conseguiu alcançar a bola por pouco.

A resposta do São Paulo veio aos sete minutos, mas um erro de Wesley resultou em Lucas ficando com a bola. Seu cruzamento foi perfeito para Calleri cabecear e marcar o gol, porém o bandeirinha assinalou impedimento. Durante a revisão do lance, os jogadores do São Paulo comemoraram o possível gol, mas o replay confirmou que o atacante estava adiantado. Houve cenas engraçadas durante esse momento.

Aos 22 anos, Coudet fez alterações na equipe, substituindo Bruno Henrique e Lucca por Wanderson e Gustavo Prado. Em resposta, Zubeldía optou por colocar três jogadores mais ofensivos, Galoppo, Ferreira e Erick.

O São Paulo teve sua melhor oportunidade aos 32 minutos, em um contra-ataque liderado por Lucas, que encontrou Ferreira na ponta esquerda. O atacante entrou na área e passou a bola para Lucas, que chutou, mas Fernando fez a defesa. Em seguida, em outro chute frontal, Fabrício fez uma grande defesa. Dois minutos depois, Lucas apareceu novamente, desta vez concluindo um cruzamento com a cabeça. O goleiro colorado fez um milagre ao defender.



Coudet fez as últimas trocas aos 39. Saíram Bustos e Aránguiz, entraram Igor Gomes e Bruno Gomes. Mas dali até o final, o jogo apenas se arrastou empatado.


Brasileirão — 8ª rodada — 13/6/2024


Inter
Fabrício; Bustos (Igor Gomes, 39’/2ºT), Vitão, Fernando e Renê; Thiago Maia, Aránguiz (Bruno Gomes, 39’/2ºT), Bruno Henrique (Gustavo Prado, 22’/2ºT) e Wesley; Alan Patrick (Hyoran, 3’/1ºT) e Lucca (Wanderson, 22’/2ºT). Técnico: Eduardo Coudet


São Paulo
Jandrei; Igor Vinícius, Diego Costa, Alan Franco e Welington; Luiz Gustavo (Galoppo, 24’/2ºT), Alisson, Rodrigo Nestor (Ferreira, 24’/2ºT) e Lucas (André, 35’/2ºT); Luciano (Erick, 24’/2ºT) e Calleri (Juan, 42’/2ºT). Técnico: Luis Zubeldía


Cartões amarelos: Fernando, Vitão, Bustos, Aránguiz e Bruno Gomes (I); Zubeldía, Luiz Gustavo, Calleri, Galoppo e Ferreira (S)
Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma
Público: 17.987 (15.837 pagantes)
Renda: R$ 884.690
Arbitragem: Braulio da Silva Machado (Fifa), auxiliado por Alex dos Santos e Thiaggo Americano Labes (trio catarinense). VAR: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE).


Próximo jogo
Brasileirão — 9ª rodada
16/6/2024 — 16h
Barradão — Salvador
Vitória x Inter

Todos os Direitos Reservados Rádio Cachoeira
Desenvolvido por Rafael Bordignon
Hospedado por Three Tecnologia

Logo Cachoeira

Compartilhe

×