Inter perde para o Vitória com gol de penalti, aos 56 minutos do segundo tempo

Um gol de pênalti aos 56 minutos do segundo tempo decretou a derrota do Inter para o Vitória, em Salvador, a primeira do time baiano na competição. Pela 9ª rodada, a equipe gaúcha, bastante desfalcada e modificada, saiu atrás, buscou um empate aos 37, mas cometeu a penalidade no último lance, vista pelo VAR, e perdeu por 2 a 1. Com o resultado, estaciona nos 11 pontos, com sete jogos.


Um Inter bastante modificado foi escalado por Eduardo Coudet. Entre lesões e desgastes, o técnico mandou a campo uma defesa com Mallo, Vitão, Mercado e Robert Renan (na lateral). O meio contou com Thiago Maia, Aránguiz, a novidade Matheus Dias aberto na direita e Wanderson, de volta à equipe, na esquerda. Na frente, Hyoran e Alario.


O começo do Inter foi o pior em 2024. Buscando um entrosamento com a bola rolando, o time trocava passes, tentava descobrir espaços. Mas aos nove minutos, esse método deu errado. Vitão foi apertado, chutou em cima do atacante. O rebote sobrou para Thiago Maia, mas ele bobeou e perdeu a bola sozinho. Osvaldo ajeitou para Willian Oliveira vencer Fabrício: 1 a 0.

Nem o gol do Vitória fez o Inter mudar. Ainda desatento e quase nada vertical, o time gaúcho foi salvo pelo VAR aos 22. Matheusinho achou Léo pela direita. O cruzamento rasteiro encontrou Alerrandro, que, de carrinho, marcou. Mas após revisão, o centroavante estava impedido.

Só aos 38 minutos o Inter concluiu. Lançado por Vitão, Wanderson dominou pela esquerda, driblou o oponente e chutou, mas direto para fora.


Aos 42, Hyoran tentou da entrada da área. Wagner Leonardo colocou a cabeça na bola e desviou por cima do travessão.

Nos acréscimos do primeiro tempo, a melhor oportunidade. Trocando passes na área, Alario achou Hyoran na esquerda. Ele rolou para trás, a defesa cortou mal e Robert Renan pegou o rebote. O zagueiro ajeitou para o pé esquerdo e chutou, Lucas Arcanjo defendeu.


Gol da derrota veio nos acréscimos


Coudet mexeu três peças no intervalo. Saíram Vitão, Matheus Dias e Wanderson, entraram Bustos, Bruno Henrique e Wesley. Com isso, Hugo Mallo foi para a zaga.

O segundo tempo teve um começo diferente. Mais encorpado, o Inter passou a rondar a área do Vitória. Aos 10, Wesley foi à linha de fundo e cruzou para trás, Alario chegou batendo, mas para fora. Aos 11, em jogada pela esquerda, Bruno Henrique cabeceou, o goleiro defendeu parcialmente, a zaga afastou e Aránguiz arriscou de longe para firme defesa do goleiro

Aos 13, o Vitória quase fez o egundo. Willean Lepo ganhou de Robert Renan e cruzou. Osvaldo bateu de primeira e Fabrício salvou.

A última troca de Coudet foi aos 26. Ele colocou o jovem Gabriel Carvalho no lugar de Aránguiz.

E na primeira jogada efetiva do guri de 16 anos, ele recuperou a bola de Matheusinho, driblou um adversário e fez um lançamento perfeito, na medida para Wesley, que ganhou na velocidade da defesa, driblou o goleiro e encostou para a rede: 1 a 1 aos 37 minutos.

O jogo se arrastava para o final em um empate quando, aos 51, um além do tempo acrescido, em uma confusão em escanteio, Alario acertou de raspão a bola, mas também a cintura de Willian Oliveira. Após revistar o lance no VAR, o árbitro marcou o pênalti. Wagner Leonardo, aos 57, converteu e decretou a derrota colorada.


Brasileirão — 9ª rodada — 16/6/2024

Vitória
Lucas Arcanjo; Willean Lepo, Camutanga, Wagner Leonardo e Lucas Esteves (Culebra, 25’/2ºT); Willian Oliveira, Luan (Zé Hugo, 15’/2ºT), Léo Naldi e Matheusinho (Jean Mota, 41’/2ºT); Osvaldo (PK, 15’/2ºT) e Alerrandro (Luiz Adriano, 25’/2ºT). Técnico: Thiago Carpini.

Inter
Fabrício; Hugo Mallo, Vitão (Bustos, int.), Mercado e Robert Renan; Thiago Maia, Aránguiz (Gabriel Carvalho, 26’/2ºT), Matheus Dias (Bruno Henrique, int.) e Wanderson (Wesley, int.); Hyoran (Gustavo Prado, 16’/2ºT) e Alario. Técnico: Eduardo Coudet

Gol: Willian Oliveira, aos nove minutos do primeiro tempo; Wesley, aos 37, Wagner Leonardo, aos 56 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Matheus Dias, Vitão, Bruno Henrique; Willean Lepo

Local: Estádio Barradão, Salvador

Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo (Fifa-RJ), Thiago Henrique Farinha (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ). VAR: Yuri Elino Ferreira da Cruz.







gzh

Todos os Direitos Reservados Rádio Cachoeira
Desenvolvido por Rafael Bordignon
Hospedado por Three Tecnologia

Logo Cachoeira

Compartilhe

×