Leite lamenta a morte de policial durante assalto em Caxias: “quando um policial militar tomba, toda a sociedade perde”

O governador Eduardo Leite lamentou a morte do sargento da Brigada Militar, Fabiano Oliveira, de 47 anos, que faleceu após troca de tiros com criminosos durante assalto a um carro-forte no Aeroporto Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul, na noite desta quarta-feira.

Em nota, Leite destacou que o policial “heroicamente tombou” e destacou a trajetória do policial. “Ingressando na Brigada Militar em 1997, o sargento Oliveira dedicou mais de duas décadas ao serviço da segurança pública, tendo levado até o fim seu juramento de colocar a própria vida em risco pela proteção da sociedade gaúcha”, disse.

O governador ainda expressou sua solidariedade à família e aos colegas da Brigada Militar. “Quando um policial militar tomba, toda a sociedade perde”, acrescentou.

Por fim, Leite relatou ter determinado o empenho máximo das forças de segurança do Estado para capturar e buscar a responsabilização de todos os criminosos envolvidos no ato, que tratou como covarde. “Seguiremos firmes na luta contra a criminalidade, honrando a memória do sargento Fabiano Oliveira e de todos os heróis que dedicam suas vidas para proteger o nosso povo”, concluiu.


Polícia faz cerco para localizar criminosos

A ocorrência está em andamento desde o início da noite desta quarta-feira, quando criminosos atacaram um carro-forte no aeroporto Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul. O assalto, que resultou na morte do sargento Fabiano Oliveira, mobilizou diversas forças de segurança na região.

Após o confronto inicial, os assaltantes fugiram e seguiram por alguns quilômetros até ingressar em um matagal, levando reféns que foram liberados mais tarde. A Brigada Militar, juntamente com a Polícia Civil, Polícia Federal e Exército, atuam na ocorrência.

As forças policiais realizam buscas intensivas para capturar os criminosos. As ruas de acesso ao aeroporto foram fechadas e um cerco policial foi estabelecido.

Os criminosos usaram armas de grosso calibre e ao menos um deles foi morto no local. Além do carro-forte, uma caminhonete preta e uma viatura adesivada da Polícia Federal foram utilizadas na fuga. A situação permanece tensa, com as forças de segurança empenhadas em localizar e responsabilizar todos os envolvidos no assalto.






Correio do Povo

Todos os Direitos Reservados Rádio Cachoeira
Desenvolvido por Rafael Bordignon
Hospedado por Three Tecnologia

Logo Cachoeira

Compartilhe

×