Renato responsabiliza grupo, após nova derrota do Grêmio: “Precisam ter vergonha na cara”

Renato Portaluppi revelou nesta quarta-feira (10) que cobrou “vergonha na cara” de alguns jogadores, após a derrota para o Cruzeiro pelo Brasileirão. O time chegou à nona derrota no campeonato e perdeu a chance de sair da zona de rebaixamento do campeonato. Os dois gols do adversário foram marcados em um intervalo de 100 segundos, ainda no primeiro tempo.

— Eu tenho falado para eles que, nos últimos jogos, tenho vergonha de chegar no hotel (onde Renato mora, em Porto Alegre). Eu tenho vergonha na cara. O que eu falei para eles hoje (quarta-feira), alguns, não são todos, alguns também precisam ter vergonha na cara. Eles tem que saber o tamanho do Grêmio, onde estão. Eles têm tudo, não falta absolutamente nada. Agora, tem que ter entrega dentro de campo — contou Renato, que ainda acrescentou que esse diálogo com os atletas ocorreu junto de integrantes da direção tricolor.


O comandante gremista garantiu que pode extrair mais qualidade do grupo. Quanto aos motivos da má fase, ele voltou a mencionar o tempo em que o Grêmio treinou e jogou fora do Rio Grande do Sul — cerca de 40 dias, por conta da enchente de maio — e ainda reafirmou que o elenco ficará mais forte para os próximos jogos. Para isso, Renato aguarda a volta de atleta que estão no Departamento Médico, a exemplo de Diego Costa, o retorno de Soteldo ao grupo e a chegada das contratações.

Avaliação
O treinador acredita que os rumos da partida poderiam ter sido outros se Edenilson tivesse convertido uma chance, cara a cara com o goleiro, no início do jogo. Para a falta de efetividade no ataque, Renato Portaluppi colocou a culpa na falta de um “homem de área”.

— A gente vem criando, mas dificilmente a gente consegue fazer os gols justamente porque nós não temos aqueles homens de área que sabem proteger, segurar uma bola, cabecear, enfim, os homens de área que sabem fazer os gols. E é esse tipo de jogador que vai chegar — comentou.

O Grêmio volta a campo no domingo (14), às 11h, diante do Operário-PR, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. A partida ocorre no estádio Centenário. Na ida, as equipes empataram em 0 a 0. O confronto é visto como uma oportunidade para devolver a confiança ao elenco.

— Vamos trabalhar para conseguir a classificação na Copa do Brasil. É um outro campeonato, mas isso aumenta a confiança do grupo. Tudo no futebol se resume a uma palavra só que se chama vitória — explicou.

Todos os Direitos Reservados Rádio Cachoeira
Desenvolvido por Rafael Bordignon
Hospedado por Three Tecnologia

Logo Cachoeira

Compartilhe

×